O que é Hidromel?

O que é Hidromel?

O Hidromel é uma bebida alcoólica, datada de antes da cerveja, produzido através da fermentação de água, mel e levedura, portando assemelha-se em textura aos vinhos. Muito popular entre os amantes da mitologia e história ou religiões e movimentos neo-pagãos.

A história do hidromel é muito antiga e por isso não existe uma certeza de sua origem ou ao menos de quem começou a produzi-lo primeiro. No entanto, uma indicação de sua origem pode ser ligada a abundância de abelhas Deusas no Mediterrâneo antigo.

O Hidromel pode ser criado, naturalmente, sem o auxílio do homem, por ser um fermentado de mel com água, só é necessário, por exemplo, um barril com mel armazenado, ao cair uma chuva, a mistura com a água é no próprio ambiente natural, em meio a florestas, a levedura está presente. É lógico que o homem desenvolveria a capacidade de recriar o que a natureza forneceu quase que acidentalmente, e certamente poderíamos colocar as origens do hidromel no período neolítico.

Os registros históricos escritos fornecem referências concretas ao hidromel em civilizações antigas. Há cerca de 8.000 anos, o sânscrito Rig-Veda da Índia Antiga pode ser o registro mais antigo de hidromel, e de acordo com os escritos de Platão, os antigos gregos o produziam. Nos últimos séculos a.C, um número de culturas na Europa, África e Ásia bebiam hidromel e registraram em escrita sobre a bebida, tanto em histórias mitológicas quanto em seu dia a dia.

Os primeiros escandinavos e celtas mitificaram seu hidromel, e os maias da América Central usavam em cerimônias religiosas. Todavia são os povos escandinavos que possuem uma quantidade extensa de histórias sobre a bebida, associada tanto em seu cotidiano, como aos Deuses. A bebida é mencionada diversas vezes em clássicos, como a história de Beowulf que virou uma belíssima animação, além de estar associada à cultura viking. Odin, Deus principal do panteão de Deuses nórdicos não consumia nada além de hidromel. Em Valhalla, o paraíso nórdico, onde os heróis mortos em batalha viveriam, após a morte, junto aos Deuses, comemorando sua vida de guerreiro, teriam um banquete de carne de javali que se renovaria toda noite, e receberiam um suprimento abundante de hidromel. A mitologia nórdica também fala de Kvasir, um sábio morto por anões, que ao misturarem seu sangue ao mel criaram o hidromel da poesia. Este hidromel daria sabedoria e a habilidade poética a quem o bebesse.

Enquanto as mercadorias, tais como sal, vinho, pão, mel, e, por extensão o hidromel, são tecidas em mitos, folclore e religiões em todas as civilizações ao longo da história. A partir dos Vikings, os saxões, celtas, e até mesmo os egípcios, gregos e romanos tem uma rica história sobre o hidromel.

O hidromel é uma bebida alcoólica agradável com paladar e textura muito parecido com o vinho, muitos supõem que foi copiado do vinho, mas na realidade os nórdicos, não sabiam da existência do vinho, até que foram estabelecidas as rotas comerciais entre o norte e o sul.

As primeiras experiências da humanidade com essa bebida poderiam facilmente ter surgido a partir da fermentação espontânea de mel em algum tronco de árvore velho contendo uma colmeia de abelhas, diluída pela água da chuva, com fermentação iniciada pelas leveduras selvagens que estão ao nosso redor no ar todos os dias. O homem primitivo ao experimentar essa substância que “saia” da natureza que tinha efeito embriagante, porém não desagradável e por isso associado à magia, e de fato todas as culturas antigas procuravam substâncias tóxicas com as quais expandiam a mente que faziam o povo se aproximar de seus Deuses.

Pinturas rupestres preliminares mostram a recolha de mel de colmeias. Eventualmente, o consumo de bebidas se tornou parte da cultura antiga, com rituais e tradições que cercam a criação e consumo dessas substâncias.

Os ocidentais hoje geralmente associam hidromel com a Idade Média e ao Renascimento. De fato, as referências do hidromel nas obras de Shakespeare, por exemplo, confirmam que bebidas à base de mel eram populares ao povo da época. Ainda assim, o hidromel, tem milênios antes deste período.

Mas porque o hidromel foi esquecido no decorrer da história da humanidade, primeiramente, com a descoberta da fermentação da uva, muito mais fácil de produzir e mais barata, sendo assim, o vinho tomou o lugar da “bebida dos Deuses”. Em segundo foi à urbanização, o preço do mel subiu e com a descoberta da cana, para produção de açúcar, não foi mais necessário produzir mel com a demanda de antes.

Quer experimentar o hidromel? Conheça nosso parceiro Hidromel Triple Horn

Fotos de Cena Medieval

Escrito por Dhy Ngetal
Ilustração do século XVIII representando um trecho do Skáldskaparmál  de Snorri Sturluson
"Perseguido por Surt, Odin, transformado em águia, derrama o Hidromel da Poesia recuperado dos Gigantes em vasos.  "
Foto de Cena Medieval

About The Author

Ordo Draconis Belli

No Comments

Leave a Reply